Peso Ideal → O Que é? Como Saber o Seu? (VEJA AQUI!)

Peso Ideal → O Que é? Como Saber o Seu? (VEJA AQUI!)

Olá, aqui é o Dr. Rocha quem está falando novamente.

No artigo de hoje, vou falar sobre um tema polêmico e um pouco controverso que gera uma série de questionamentos: o peso ideal.

EMAGREÇA RÁPIDO SEM FAZER DIETA

Afinal, O que é?
O peso ideal é na verdade algo complicado de ser definido, por isso, sempre causa dúvidas e questionamentos.

Esse indicador está diretamente relacionado com fatores individuais de cada pessoa, como:

Sexo;
Idade;
Estatura;
Constituição física.
Características físicas, fatores hereditários, condições genéticas, nível de atividade física, profissão e estilo de vida, tudo isso influencia diretamente o peso ideal de uma pessoa. Como cada indivíduo é único, seu peso ideal também será.

Por conta dessa complicação de informação, é muito comum que todos queiram traduzir esse indicativo em números precisos. Afinal, peso ideal é sinônimo de saúde.

Variáveis do organismo humano
idade Embora o ser humano pareça semelhante no aspecto físico, há muitas variáveis escondidas entre dois organismos. A seguir falarei um pouco das variações que julgo serem as mais importantes e mostrarei como elas influenciam diretamente nesse cálculo.

Idade
A idade é uma variável muito importante para se obter um peso ideal. O peso de uma pessoa aumenta de forma gradativa e constante durante a primeira fase de vida. A massa total de uma pessoa se estabiliza por volta dos 20 anos de idade.

Leitura Recomendada
Dietas que Matam: Descubra Agora porque as dietas da moda não passam de falsas promessas.
Sexo
Outra variável fundamental para se determinar o peso ideal de uma pessoa é seu sexo. As variações fisiológicas entre os organismos masculino e feminino são muito grandes.

De modo comum, homens tendem a serem mais pesados do que mulheres. Isso ocorre pelo simples fato, de seus ossos e músculos serem mais desenvolvidos que os das mulheres.

Além disso, o gasto energético basal dos homens, também é mais elevado do que o das mulheres, necessitando assim, maior consumo calórico, para manutenção de peso e consequentemente saúde.

Usando o IMC para calcular o Peso Ideal
Uma maneira muito prática de se calcular o peso ideal é através da fórmula de IMC.

O IMC é o índice de massa corporal (ou corpórea) e é expressado em kg por metros quadrados.

Saiba mais: Phytophen preço
Os valores de IMC são:

tabela imc

Valor inferior a 18,5 kg/m² – desnutrição ou baixo peso;
Valor entre 18,5 e 25 kg/m² – saudável, peso ideal;
Valor entre 25,1 e 30 kg/m² – sobrepeso;
Valor entre 30,1 e 35 kg/m² – obesidade grau I;
Valor entre 35,1 e 40 kg/m² – obesidade grau II.
Mas Dr. Rocha, como faço para calcular meu IMC e saber se estou dentro do peso ideal?

A fórmula para se obter o IMC envolve um cálculo extremamente simples. É necessário que o peso da pessoa seja dividido por sua altura ao quadrado. Vou mostrar um exemplo prático.

Maria tem 30 anos, pesa 68 kg e possui 1,70m de altura.

Usamos então a equação:

68 dividido por 2,89 (altura x altura –> 1,70 x 1,70). O resultado é 23,5 kg/m².

Portanto, Maria, que utilizamos para servir de exemplo, está dentro da faixa saudável, com um peso considerado ideal.

EU QUERO EMAGRECER!

Composição Corporal também é uma Alternativa
avaliação física Outra alternativa para definição de peso ideal é uma avaliação física para determinação de composição corporal.

Alguns profissionais da saúde, como nutricionistas e médicos, afirmam que o IMC leva em conta somente peso e altura e não avalia quantidades de músculo, gordura corporal, água e ossos.

Em um processo de composição corporal é possível analisar de modo quantificado os fatores que acabei de citar.

Por meio de uma análise de composição corporal, é possível estabelecer se gordura corporal e massa magra estão dentro dos percentuais de normalidade de acordo com sexo e idade, por exemplo. Mas não é possível determinar um peso ideal.

Como Alcançar?
Para alcançar um peso ideal e possível que uma pessoa precise ganhar ou perder peso. Em ambos os casos uma alimentação saudável é de grande ajuda. Vou mostrar a seguir, como você deve proceder para alcançar um peso ideal.

banner viver magra

Ganhando Peso para Alcançar o Peso Correto
Se o IMC de uma pessoa está abaixo de 18,5kg/m² existe a necessidade fisiológica de ganho de peso. No entanto, afirmo algo de suma importância: ganhar peso não significa ganhar gordura.

Alimentar-se de modo estratégico e correto, aliado a prática de atividades físicas específicas, como pilates e musculação, por exemplo, é capaz de fazer com que uma pessoa ganhe massa muscular, aumentando assim, o seu peso, mas sem causar aumento de gordura corporal.

Uma alimentação estratégica para ganho de peso preconiza:

Ingestão de alimentos ricos em proteínas de alto valor biológico – como ovos, queijos, carnes e peixes;
Gorduras de qualidade como azeite de oliva, manteiga, banha de porco, abacate, sementes oleaginosas;
Vegetais verdes folhosos, como espinafre, couve, rúcula, brócolis, cheiro verde e afins.
Uma alimentação para aumentar o peso com a finalidade de se alcançar o peso certo precisa ser feita por um profissional apto para isso.

Perdendo Peso para Alcançar o Peso
doces Quem está com IMC acima de 25 kg/m² precisa perder peso para conseguir alcançar um peso que seja considerado ideal.

Tanto para ganhar, quanto para perder peso, é importante que haja uma união de alimentação estratégica e prática de atividades físicas.

No caso da diminuição de peso, as atividades aeróbicas como por exemplo, bicicleta ergometrica, são as mais indicadas, uma vez que recrutam diretamente o excesso de gordura corporal como fonte de energia.

Para perder peso e alcançar o peso é necessário:

Evitar o consumo de alimentos ricos em carboidratos, como massas, bolos, pães e principalmente doces;
Ingerir alimentos ricos em proteínas, pois garante manutenção tecidual e promovem saciedade;
Consumir gorduras de qualidade para que também sejam utilizadas como fonte de energia;
Preconizar a ingestão de vegetais verdes folhosos, que são ricos em fibras, vitaminas e minerais, hipocalóricos e promovem saciedade.
Se você quer chegar ao peso e precisa ganhar ou perder peso, a alimentação estratégica é a melhor saída para você alcançar seus objetivos de maneira saudável e segura.

E você? Já fez o cálculo? Deixe um comentário me dizendo se você está abaixo, acima ou então dentro da faixa de peso ideal. Sua participação é muito importante.

Eliminar as rugas na testa: que tratamentos existem?

Eliminar as rugas na testa: que tratamentos existem?

As rugas na testa são conotadas com a idade, mas é cada vez mais frequente vê-las em pessoas jovens. É por isso natural que cada vez mais pessoas contactem dermatologistas e clínicas de estética à procura de saber como eliminar as rugas na testa. Os tratamentos disponíveis são hoje em dia de fácil administração e elevada eficácia, passando pelo preenchimento de rugas e pela injecção de bactéria botulínica (Botox). Deste modo, encontrar um dermatologista competente trará benefícios para a sua pele que transcendem a mera estética.

Quais os tratamentos para as rugas na testa?
A aplicação de injecções de toxina botulínica (mais conhecida como Botox) é o tratamento mais frequente para as rugas na testa e deverá ser efectivo na maioria dos casos. Porque as linhas de expressão na testa surgem através da actividade muscular, o Botox funciona através de uma acção limitadora da contracção muscular que provoca as rugas, atenuando-as.

Em particular, no caso de rugas mais profundas, o Botox será coadjuvado com procedimentos como os peelings e a utilização de preenchimentos. No primeiro caso, o peeling destina-se ao rejuvenescimento da epiderme, cuja renovação dos tecidos atenuará ainda mais as rugas.

Saiba mais: Proteína asiática funciona

O que são preenchimentos de rugas?
Finalmente, o preenchimento de rugas funciona através da injecção dos chamados fillers, produtos que se destinam a restaurar o volume perdido por tecidos enrugados ou com pregas. Actualmente os fillers semi-permamentes caíram em desuso, substituídos pelos temporários de absorção progressiva como é o caso do ácido hialurónico. Este é um ácido presente no organismo humano, e por isso a sua administração não apresenta qualquer risco para o organismo.

Finalmente existem os bio-estimulantes como a poli-capronolactona ou o ácido poliláctico. Estes materiais funcionam através da estimulação dos fibroblastos dérmicos para levarem à produção de colagénio, essenciais à manutenção da elasticidade dos tecidos.

Conheça cada uma das vantagens do tratamento preventivo das rugas na testa.
Embora a maioria das pessoas só com o avançar da idade procurem um tratamento para as rugas, assistimos hoje em dia à procura cada vez mais precoce destes tipos de tratamentos. Se ainda é jovem e já se sente incomodado pelas rugas, não deve sentir-se mal por isso. Longe de ser frívolo, o tratamento precoce das rugas na testa tem efeitos a longo prazo e é menos agressivo que o tratamento das rugas já instaladas.

Como a injecção de ácido hialurónico auxilia à hidratação dos tecidos e repõe a sua elasticidade, enquanto o Botox relaxa os músculos responsáveis pelas rugas na testa, o período durante o qual o tratamento actua e até que este perca o seu efeito corresponderá a um período de descanso e rejuvenescimento dos diversos tecidos afectados. O processo de surgimento de rugas na testa será retomado, mas terá ganho tempo na sua instalação.

Spa dos pés: especialista ensina truques para evitar ressecamento, calo e bolha

Spa dos pés: especialista ensina truques para evitar ressecamento, calo e bolha

Veja como cuidar dos pés para evitar ter problemas como calos, bolhas e ressecamentos
Frequentemente andamos com os pés em contato direto com o chão e os cuidados com esse membro acaba ficando esquecido. Isso pode acabar provocando problemas como ressecamento, calo e bolhas, que podem ser evitados quando uma rotina de tratamento é estabelecida. Em entrevista para o Purepeople, a manicure Tula Ferreira ensina alguns truques essenciais para quem convive isso
Algumas mulheres se preocupam com a saúde das unhas das mãos, buscando fortalecê-las, mas muitas se esquecem que os pés também precisam de cuidados até mesmo para evitar o encravamento de unhas, que acontece com mais frequência nessa região. Além disso, bolhas, calos e ressecamentos são comuns quando o assunto é a aparência dos pés, mas é possível melhorar essas características e, inclusive, evitá-las! Em entrevista para o Purepeople, a manicure Tula Ferreira esclarece a melhor maneira de tratar esses problemas e revela como é possível amenizá-los apenas revendo certos hábitos.

Leia também: pé ressecado causa

Olheiras nunca mais! Especialista ensina como escondê-las usando só maquiagem
Olheiras nunca mais! Especialista ensina como escondê-las usando só maquiagem
Prepare o cabelo para o verão! Especialista ensina dicas essenciais para estação
Prepare o cabelo para o verão! Especialista ensina dicas essenciais para estação
Óleos essenciais no cabelo! Especialista ensina truques para recuperar os fios
Óleos essenciais no cabelo! Especialista ensina truques para recuperar os fios
RESSECAMENTO DEVE SER TRATADO DIARIAMENTE: ‘O IDEAL É TER UMA ROTINA’
Assim como os cuidados de beleza propostos pelas coreanas, os pés também precisam de dedicação diária para que não fique desidratado, provocando o ressecamento. “O ideal é ter uma rotina de cuidados como, por exemplo, fazer um escalda-pés hidratante semanalmente, além de usar um hidratante à noite”, recomenda a especialista, citando uma prática própria para tratamento da área, ao dar outras soluções: “Evite sapatos duros, prefira os macios e com meias.”

CALOS PODEM MELHORAR COM TRUQUE: ‘ESFREGAR UM POUCO COM PEDRA POME’
Pedras e minerais são frequentemente utilizados em máscaras para a pele e em tratamentos de beleza, mas também podem ser aproveitados para a recuperação da aparência dos pés. “O ideal é sempre procurar uma podóloga, mas pode tentar melhorar mergulhando o calo na água morna, esfregar um pouco com pedra pome e aplicar creme hidratante na região do calo”, sugere a profissional do Jacques Janine Rio Sul ao complementar: “Coloque um curativo na região e use meias confortáveis que não apertem.” Fora isso, é preciso rever certos costumes para não ter que lidar com esse problema. “O uso de sapatos inadequados e a repetição de atividades são os principais causadores dos calos”, aponta a manicure ao exemplificar: “Andar por muito tempo e rápido colabora, então use sempre sapatos bem confortáveis ou com meias, além de evitar andar descalço.”

BOLHAS NÃO DEVEM SER ESTOURADAS: ‘O IDEAL É ANDAR MAIS DESCALÇO’
Diferentemente das recomendações para evitar micoses nas unhas, quem sofre com bolhas deve andar mais com o pé em contato direto com o chão. “O ideal é andar mais descalço e menos com meias. Coloque um curativo sobre a bolha para evitar fricção, caso se precise usar um sapato”, relata Tula ao aconselhar: “A melhor forma de tratar é reduzindo a pressão nos pés e evitando que estoure. Não tente estourar!” Outras dicas podem ser importantes: “Invista em uma bota ou tênis confortável e de qualidade. Escolha corretamente o tamanho do calçado e use protetores nos pontos mais sensíveis.”

6ª Virada da Pele Saudável oferece atendimentos Criada em 2013

6ª Virada da Pele Saudável oferece atendimentos Criada em 2013

iniciativa tem como objetivo ampliar acesso da população a diagnóstico e tratamentos, além de disseminar conhecimento sobre doenças de pele

A pele é o maior e mais versátil órgão do corpo humano. Com aproximadamente dois metros quadrados de área e contribuindo com mais de 15% do peso corpóreo total, ela é responsável por várias funções, como regular a temperatura corporal, reservar nutrientes, detectar estímulos e impedir a entrada de substâncias no organismo. Apesar de ser comumente associada a questões estéticas, é grande o número de doenças que atinge a pele: são centenas, sendo melasma, psoríase, vitiligo, dermatite, urticária e câncer algumas das mais conhecidas.

Com o objetivo de reforçar a importância da visita ao dermatologista para diagnosticar, precocemente, as doenças de pele, assim como ter acesso aos tratamentos e procedimentos adequados, as Faculdades BWS e a Associação Pele Saudável realizam, nos dias 18 e 19 de setembro, a 6ª edição da Virada da Pele Saudável. Serão 36 horas ininterruptas de atendimentos dermatológicos gratuitos, incluindo procedimentos e cirurgias.

Leia também: Pele saudável dicas

De acordo com a Dra. Seomara Passos Catalano, dermatologista e coordenadora do curso de pós-graduação em dermatologia das Faculdades BWS, a Virada da Pele Saudável é uma oportunidade não só de atender a população, mas também de disseminar conhecimento a respeito das doenças de pele. “Em geral, as pessoas só vão ao dermatologista quando há uma queixa específica, como queda de cabelo, acne ou uma pinta incomum. É preciso alertar para o fato de que há diversas outras doenças – genéticas, autoimunes e infecciosas, por exemplo – que apresentam manifestações cutâneas. E quanto antes ocorrer o diagnóstico, maiores as chances de um tratamento exitoso”, afirma.

É o caso, por exemplo, da psoríase, doença crônica e autoimune que se caracteriza por lesões avermelhadas e descamativas, que aparecem mais frequentemente no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Com intensidades variáveis, a psoríase é, normalmente, tratada com facilidade, mas há casos nos quais as articulações podem ser impactadas, levando à incapacidade física. Outro problema de pele comum é o câncer de pele não melanoma, tipo de câncer mais frequente no Brasil e que corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer. Em ambos os casos, o diagnóstico precoce é fundamental para garantir o tratamento adequado e, consequentemente, o bem-estar do paciente.

Na última edição da Virada da Pele Saudável, centenas de pacientes foram diagnosticados com esses e outros problemas de pele – no total, foram realizadas 4 mil consultas, além de 750 cirurgias apenas nas primeiras 24 horas de evento. “A proposta da Virada é oferecer um atendimento resolutivo, com início, meio e fim. Se um paciente precisa retirar uma lesão na pele, o procedimento pode ser feito imediatamente. No caso de biópsia, ela é realizada em nosso próprio centro cirúrgico, sem qualquer custo. Já quando o procedimento necessita de uma preparação específica, ele é marcado para as semanas subsequentes. O importante é que o paciente saia dali com algo concreto, seja um diagnóstico, um tratamento ou uma cirurgia agendada”.

As doenças de pele causadas por fungos em cães e gatos

As doenças de pele causadas por fungos em cães e gatos

As dermatopatias em cães e gatos representam grande parte do atendimento na clínica médica. Entre os alérgenos causadores dessas doenças, estão fungos, bactérias, parasitas, alergias, e até problemas hormonais. Veja a seguir os problemas de pele mais comuns que são causados por fungos.

CANDIDÍASE

O que é?

A candidíase é uma doença causada por leveduras (fungo unicelular) do gênero Candida spp, que pode atingir diversos sistemas do animal, principalmente o tegumentar (pele). Os quadros infecciosos podem ser ocasionados por várias espécies, como: a C. albicans, a C. tropicalis e a C. parapsilosis, sendo a primeira a principal delas.

Essas leveduras habitam a pele, a mucosa oral, genital, respiratória, o meato acústico externo (estrutura auditiva) e o sistema digestivo. São consideradas integrantes da microbiota dos mamíferos e normalmente não provocam danos à saúde dos hospedeiros, a não ser que ocorra um desequilíbrio imunológico ou lesões nas barreiras anatômicas de proteção dos animais. Dessa forma, essas leveduras podem ser consideradas oportunistas, uma vez que causam malefícios apenas em situações específicas.

Patogenicidade

Como dissemos acima, a infecção começa a partir da imunossupressão, que favorece o crescimento desordenado das leveduras, tornando-as patogênicas. Nesse caso, a imunossupressão pode estar associada a diversos fatores, como: idade, estresse, presença de doenças imunomediadas, desordens neoplásicas e uso prolongado de corticosteroides, de antibióticos ou de citostáticos (fármacos que inibem a reprodução ou o crescimento de células indesejadas).

Sinais clínicos

A candidíase afeta as mucosas, as junções mucocutâneas e diferentes partes da pele, como a pele abdominal, a pele do saco escrotal, o períneo, as dobras ungueais (estrutura das unhas), narinas, orelhas, planos nasais e dobras cutâneas (espaços interdigitais). Em casos mais graves, as leveduras desse gênero podem atingir o trato urinário, o sistema gastrintestinal e o sistema reprodutor. No entanto, as infecções nesses sistemas são raras.

Dessa forma, os sinais dermatológicos mais frequentes são: erosões úmidas e eritematosas (vermelhas), com contorno irregular e levemente edemaciadas, vesículas, crostas, úlceras, pápulas, pústulas e lesões alopécicas (caracterizadas por possuir pouca ou nenhuma pelagem em determinada área).

Em casos de otite podemos observar a presença de inflamação, dor, descamação, coceira e edema.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por meio do exame físico (análise dos sinais clínicos) e de exames laboratoriais. Esfregaços direto das lesões são necessários para confecção de lâminas para análise microscópica. Para confirmação do agente etiológico é necessário o isolamento em cultura.

CRIPTOCOCOSE

O que é?

A Criptococose é uma enfermidade infecciosa sistêmica causada pelo fungo Cryptococcus neoformans, que está presente no solo e nos dejetos de aves contaminadas. Essa espécie de levedura é considerada oportunista por causar infecções apenas em seres que estão imunossuprimidos. Normalmente acomete mamíferos domésticos, como os cães e gatos e é vista com maior frequência em regiões geográficas de clima quente e úmido. No caso dos gatos, que são os animais mais acometidos, a queda da imunidade está frequentemente relacionada ao uso exagerado de medicamentos (corticosteroides) e a doenças infecciosas, a exemplo da FeLV e do linfossarcoma.

Transmissão

A transmissão dessa levedura acontece por meio da inalação dos esporos presentes no ambiente. Quando inalados, causam a chamada infecção primária, que afeta as narinas e os pulmões. Em seguida, ocorre a disseminação sistêmica por via hematógena ou linfática, chegando em outros sistemas do organismo, como o tegumentar e o nervoso.

Sinais clínicos

Os sinais clínicos mais comuns são: presença de pápulas, pústulas, vesículas, úlceras e nódulos. Na maioria dos casos, as lesões estão localizadas na cabeça (narina, lábios, língua, palato, gengiva) e nas regiões próximas ao pescoço.

Diagnóstico

A Criptococose é uma das micoses mais fáceis de ser diagnosticada pelo fato de possuir muitos elementos fúngicos nas lesões. O diagnóstico consiste no exame físico e na identificação das leveduras por meio do esfregaço e da análise em microscópio com auxílio da tinta nanquim. Posteriormente os microrganismos também podem ser cultivados em ágar de Sabouraud a 25°C – 35°C para a confirmação da doença.

DERMATOFITOSE

O que é?

A Dermatofitose é uma das enfermidades cutâneas mais importantes na clínica veterinária de pequenos animais por ser muito contagiosa e por ser considerada uma zoonose (transmitida do animal para o homem e do homem para o animal) de difícil tratamento. A doença é causada por um grupo de fungos queratinofílicos (que se nutrem através da ingestão de queratina) denominados de dermatófito. Esses tornam-se potencialmente patogênicos apenas em circunstâncias de imunodepressão.

Transmissão

A transmissão acontece através do contato direto com os esporos dos fungos. Estes microrganismos podem estar presentes nos animais (pelos), no ambiente e em fômites, como em escovas, pentes ou camas. É importante destacar que os dermatófitos são bastante resistentes ao ambiente e que alguns animais assintomáticos também poder ser uma fonte de infecção.

Sinais clínicos

Os sinais clínicos da Dermatofitose variam de acordo com cada animal, mas na maioria dos casos o prurido (coceira) é moderado ou ausente. Na pele é possível notar a presença de crostas, escamas e alopecia circular (queda de pelo em regiões focais) expansiva e descamativa, unhas fragmentadas e pelos partidos. As lesões normalmente estão localizadas nas extremidades e na região da cabeça. Ocasionalmente os gatos apresentam uma dermatite com numerosas crostas de pequenas dimensões e otite ceruminosa.

Diagnóstico

Leia também: 5 Problemas de pele

Um dos possíveis métodos de diagnóstico é o exame microscópico das estruturas queratinizadas, que mostram as hifas dos fungos. Para tal finalidade, pelos partidos, escamas de lesões ativas e fragmentos de unhas devem ser examinados em óleo mineral. Se for preciso confirmar o diagnóstico, é indicado fazer uma cultura fúngica através do Meio de Teste de Dermatófitos (DTM).

MALASSEZIOSE

O que é?

A Malassezia spp. é um fungo que habita a pele de cães e gatos. Quando se proliferam em excesso no sistema tegumentar ou no canal externo do ouvido, podem agir como patógenos, causando inflamação dos tecidos. Existem diversas espécies desse gênero, e a M. Pachydermatis é encontrada com grande frequência nos exames clínicos.

Patogenia

A malasseziose é o termo utilizado para caracterizar as dermatites causadas pelo aumento populacional da Malassezia spp. Esse aumento populacional normalmente está relacionado com algumas doenças primárias, como as endócrinas, imunológicas ou parasitárias, que afetam o sistema imune do animal e a pele do animal

Dessa forma, podemos classificar a malasseziose como primária ou secundária. A malasseziose primária, menos frequente, acontece quando o animal não possui nenhuma alteração dermatológica, e após a proliferação do agente começa apresentar sintomas característicos da doença. Embora essas leveduras sejam consideradas oportunistas, elas também possuem capacidade de causar inflamações e reações de hipersensibilidade devido ao fato de produzir metabólitos nocivos e enzimas como as fosfolipases e proteinases.

Já a malasseziose secundária, mais frequente, ocorre quando o animal possui alguma enfermidade na pele, que predispõe a proliferação da Malassezia spp com maior facilidade. Nesse caso, a dermatite é agravada por consequência da multiplicação exacerbada desses patógenos que alteram ainda mais as funções de proteção da barreira cutânea, causando o aumento das lesões já existentes.

Sinais Clínicos

As lesões primárias de dermatite por Malassezia spp. são caracterizadas pela presença de prurido. Já as lesões secundárias apresentam eritema (vermelhidão da pele), alopecia (queda de pelos), escoriações, liqueinificação (alteração da espessura da pele, que fica mais espessa e rígida) e hiperpigmentação. Na maioria dos casos, as regiões mais acometidas são: ouvido, pescoço, axilar, intertriginosa (dobras) e espaços interdigitais.

Quando esses microrganismos atingem a região do canal externo do ouvido podem causar a otite. Os sinais mais comuns são dor, produção excessiva de cerúmen e o ato de balançar a cabeça repetidamente.

Diagnóstico

A maior dificuldade no diagnóstico dessa enfermidade é a quantificação, uma vez que a presença desse fungo na pele é comum quando não há excesso. Entretanto, técnicas como citologia (por meio de raspado cutâneo, suabes de algodão ou fita adesiva transparente), histologia e cultivo são as mais indicadas.

TRATAMENTO

Os tratamentos das quatro enfermidades citadas são bastante semelhantes. Em todos os casos é indicado uma terapia com medicamentos antifúngicos sistêmicos e/ou tópicos, higienização das áreas afetadas, utilização de elizabetano (colar) para reduzir as lambidas e as mordeduras nas feridas, banhos terapêuticos e se necessário, o uso de antibióticos em caso de infecções secundárias causadas por bactérias. No caso da Criptococose, pode ser necessário alguma excisão cirúrgica dependendo da situação.

PREVENÇÃO

A prevenção é fundamental para evitar o aparecimento dessas enfermidades. Como vimos acima, a principal causa das doenças citadas é a imunossupressão. Portanto, é recomendado uma série de medidas para manter o estado imunológico do pet em boas condições. Dentre todas as medidas, podemos destacar o fornecimento de uma nutrição de qualidade, visitas periódicas ao médico veterinário e a redução do estresse através da prática de exercícios físicos regularmente, medidas de bem-estar no ambiente que o animal vive, além de não gerar situações que causem medo ou ansiedade. Doenças de base podem causar queda da eficiência do sistema imunológico, por isso é fundamental tratar adequadamente qualquer problema de saúde que o animal apresente.

Em casos específicos como da Criptococose, é indicado fazer a higienização dos locais em que o animal passa o dia e evitar o possível contato com aves.

Dessa forma, a prevenção possui grande importância no combate a essas doenças. Além de evitar prejuízos financeiros aos tutores com o tratamento, garante uma boa qualidade de vida aos pets.

PRODUTOS DISPONÍVEIS PARA AJUDAR NO TRATAMENTO

A Syntec do Brasil disponibiliza alguns produtos que podem ser utilizados como parte do tratamento de infecções fúngicas.

MICODINE: formulado à base de cetoconazol e clorexidina, Micodine é um shampoo terapêutico indicado nas infecções da pele de cães e gatos causadas por fungos e bactérias, podendo ser utilizado como um coadjuvante ao tratamento inicial que visa reduzir os sintomas relacionados à infecção da pele.

CIPRO-OTIC: uma solução completa para o problema das otites, pois possui tripla ação: é anti-inflamatório, antibacteriano e antifúngico. Ele possui em sua formulação ciprofloxacina e clotrimazol, dois princípios ativos de ampla e rápida ação contra uma variedade de bactérias e fungos. Possui ainda valerato de betametasona, um glicocorticoide altamente potente, que proporciona alívio da dor e da inflamação, proporcionando conforto para o animal.

Além de proporcionar um rápido alívio da dor, da coceira e da irritação, sua fórmula exclusiva no mercado tem ação rápida e potente. E por possuir apresentação na forma de pomada, ele não escorre, garantindo uma melhor absorção.

Laser e cirurgia plástica são opções no tratamento da flacidez

Laser e cirurgia plástica são opções no tratamento da flacidez

Fenômeno vem com a idade, mas é possível revertê-lo
Claudio Mutti de Lima
Escrito por Claudio Mutti de Lima
Ginecologia e Obstetrícia – CRM 59687/SP
Por Especialistas – Em 21/7/2016
compartilhar

salvar

Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça este conteúdo 0:00
100%AudimaAbrir menu de opções do player Audima.
A flacidez é uma grande preocupação. Esse medo surge porque estamos com uma expectativa de vida cada vez maior, mas ninguém quer aparentar muita idade. Nossa aparência funciona como nosso cartão de visita.

A flacidez não é específica das mulheres, apesar de ser mais comum a este sexo devido a fatores hormonais. Entretanto, devido ao grande e crescente número de pessoas com obesidade e sobrepeso – inclusive entre adolescentes – esta enfermidade torna-se cada dia mais comum.

Leia também: Flacidez o que é

No corpo humano, o colágeno desempenha várias funções, como, por exemplo, unir e fortalecer os tecidos. Já é provado que a partir dos 25 anos de idade, a produção e qualidade desta proteína de colágeno entram em declínio, chegando em torno de 30% da produção original aos 50 anos. Com o passar do tempo, o corpo também pode sofrer algumas privações das substâncias que levam à formação de colageno, principalmente na alimentação, que pode ser muitas vezes carente de vitaminas e proteínas.

Durante os primeiros anos até a puberdade, essas deficiências não são visíveis e nem mostram suas evidências. A falta de colágeno vai se tornar mais visível e notável quando entramos na fase da maturidade. Também é nessa etapa da vida que começam a aparecer as rugas, pois a pele não tem mais a mesma elasticidade de antes.

laser

Outros fatores importantes determinam a flacidez, como, por exemplo, a perda importante e rápida de peso. A pele que “sobra” não tem a mesma capacidade de retração, e esta deficiência é traduzida clinicamente por flacidez. Tambem o sedentarismo, o fumo, a má alimentação, o estresse e o sol – que causa a elastose solar (que consiste de uma alteração na derme, levando a uma flacidez e atrofia pela destruição das fibras de colágeno e fibras elásticas) – constituem outros fatores responsaveis pela flacidez.

Quanto mais jovens, maior a capacidade adaptativa. Mas, ao envelhecer, essa capacidade vai diminuindo progressivamente. Assim, precisamos lancar mão, além da melhora dos nossos hábitos, também do uso da tecnologia.

Existem vários tratamentos para a flacidez corporal e facial, que podem ser utilizados em qualquer tipo ou cor de pele, e em qualquer época do ano. São eles:

– Laser Titan: infravermelho que trata flacidez, utilizado em qualquer parte do corpo.

– Accent: Aparelho e radiofrequência que faz com que as fibras de colágeno retraiam. Também estimula a produção de novo colágeno. – Nir: Infravermelho utilizado para tratar flacidez.

– Tight Skin: Combina a irradiação infravermelha e âmbar. Estimula as células endoteliais, células de Langherhans e plaquetas, além de promover a contração do colágeno de forma uniforme, melhorando assim a flacidez e a qualidade da pele.

– Carboxiterapia: Injeção de gás medicinal com uma pequena agulha, que promove a melhoria da circulação local. Isso faz com que ocorra um estímulo da produção de colágeno e, por conseguinte, uma melhora da flacidez.

– Intradermoterapia: Consite na injeção local de medicamentos para melhora da flacidez local.

– Cirurgia Plástica: indicada para os casos em que os aparelhos e laser não são suficientes, o que pode ocorrer em alguns casos.

– Orientação nutricional: Orientar em relação aos tipos de alimento que possuem maior quantidade de nutrientes e vitaminas que melhoram a produção de colageno, além de eliminar os radicais livres (responsaveis não só pelo envelhecimento da pele, como tambem pelo aparecimentos de outras doenças). Também há orientação para diminuir o fumo e álcool, além do incentivo à pratica de esportes.

Pomadas para assaduras funcionam?

Pomadas para assaduras funcionam?

Essa pomada me foi indicada pelo farmacêutico quando o Gui ficou super assado por conta da alergia a uma fralda. Ele ficou muito mal e quando era hora de trocar a fraldinha chorava muito e até “fugia” da gente.
Como o farmacêutico orientou, além de passar a pomada para tratar a assadura, evitava usar os lenços e sempre lavava o bubum com água e sabão neutro, também deixei bastante ele sem fralda, para ventilar o local, em dois dias era visível a melhora.

Adorei a pomada, ela contém nistatina, que age contra fungos e bactérias que podem se instalar na área fragilizada e piorar a assadura, e o óxido de zinco, que forma uma barreira protetora hidratante que protege a pele do bebe.

A pomada tem uma consistência um pouco oleosa e é bem fácil de espalhar e retirar, até mesmo com o lenço umedecido.
A pele absorve bastante ela, mas mesmo assim fica uma camada protetora que dura até a próxima troca.

Leia também: Hipoglós funciona

Ela também é preventiva, mas prefiro usá-la só para tratamento e à noite, pois ela protege bem, para prevenção do dia-a-dia prefiro os cremes ou pomadas um pouco menos oleosas. O preço também é salgado (30,00 a 35,00), mas se usá-la só para tratamento ela dura bastante, no meu caso 3 meses.

PONTOS POSITIVOS: ótima para tratar as assaduras, a melhora é visível. Também é preventiva. Fácil de tirar, mesmo com os lenços.
PONTOS NEGATIVOS: muito oleosa e cheirinho desagradável
PREÇO: 30,00 a 35,00, mas dura bastante.

Quer clarear olheiras? Veja dicas para fazer as manchas desaparecerem

Quer clarear olheiras? Veja dicas para fazer as manchas desaparecerem

Tratamentos estéticos em clínicas ou em casa podem ajudar na hora de clarear as manchas embaixo dos olhos, assim como apostar na maquiagem
Se você faz parte do grupo de pessoas que acordou em uma manhã e percebeu que haviam manchas escuras embaixo dos seus olhos , não entre em desespero! O Delas conversou com especialistas para saber por que elas aparecem e como escondê-las. Então, fique sabendo que mesmo não sendo as mais “queridas” por aí, clarear olheiras não é algo impossível.

As manchas embaixo dos olhos podem ser um problema, mas fique sabendo que clarear olheiras não é tão difícil assim
Apesar de clarear olheiras ser um sonho de consumo para muita gente, é preciso entender primeiro quais tipos de manchas existem e como funciona o tratamento para cada um delas. “Quando avaliamos uma olheira, sabemos que existem três fatores: pigmento, aumento de vasinhos e o formato do rosto”, explica a dermatologista Flávia Chehin. Entenda:

As manchas amarronzadas são chamadas de “olheira pigmentada”, exatamente porque a causa são os depósito de pigmento na pele .
Já aquelas olheiras mais roxas ou azuladas, chamadas “vasculares”, aparecem por conta dos vasos sanguíneos que ficam embaixo dos olhos.
O terceiro tipo é a “olheira profunda” ou “constitucional”, que tem mais profundidade por causa do formato do rosto da pessoa.
Ana Carolina Sumam, que também é dermatologista, complementa que as olheiras são “multifatoriais”, ou seja, não existe apenas uma causa para o surgimento das manchas. “Algumas pessoas vão desenvolvendo a olheira com o passar dos anos. Já outras têm predisposição genética a ter manchas ao redor do olhos na infância ou juventude”, afirma.

Leia também: creme para olheira

De acordo com a profissional, alguns processos naturais de envelhecimento, como a reabsorção óssea, o relocamento das bolsas de gordura e queda da pele, são as principais causas das manchas na pele e do inchaço embaixo dos olhos, por exemplo.

Mesmo assim, algumas práticas podem contrubuir para o aparecimento dessas manchas. Dormir mal, por exemplo, é comprovadamente um agravante para olheiras. “A noite mal dormida pode influenciar na piora da olheira, pois os vasos da região ficam dilatados, então as olheiras aparecem mais escuras e as bolsas ficam mais inchadas”, diz Flávia.

Além disso, é sempre importante consultar um médico de confiança que possa recomendar hidratantes específicos para a área dos olhos e outros cosméticos que possam preservar a firmeza da pele e, também, ajudem a melhorar a circulação no local.

Quais são os tratamentos para clarear olheiras?

shutterstock
Alguns tratamentos estéticos em clínicas especializadas ou em casa podem ajudar na hora de clarear olheiras facilmente
Segundo Ana Carolina, a principal recomendação é procurar um especialista para realizar o tratamento, que vai variar de acordo com os fatores de cada causa. “No caso da olheira constitucional, por exemplo, é recomendado o preenchimento a base de ácido hialurônico. O procedimento diminui o efeito de sombra da profundidade e permite clarear olheiras.”

Os outros dois tipos, “pigmentada” e “vascular”, podem ser amenizados com laser. “No caso do vascular, o laser é o mais recomendado porque é preciso destruir os vasinhos que causam a olheira. Já para as manchas pigmentadas existem outros tratamentos estéticos com cremes clareadores e peeling, por exemplo”, diz.

No caso dos tratamentos para clarear olheiras, ambas as especialistas afirmam que os procedimentos estéticos têm efeito mais duradouro do que os cremes que podem ser utilizados em casa. “Qualquer tratamento em casa, como aplicação de máscaras ou cremes, sempre vai agir para desinchar as bolsas e acalmar os vasos. Alguns podem ter ação clareadora de pigmento, mas eles nunca vão corrigir a profundidade ou minimizar as olheiras roxas”, explica Flávia.

Mesmo assim, não significa que colocar rodelas de pepino ou um objeto gelado sobre os olhos não seja útil. “Tudo o que é aplicado gelado nessa região, como gelo, pepino, camomila, compressas, funciona, pois o frio faz uma vasoconstrição, reduzindo as olheiras e aliviando, inclusive, a questão de inchaço.” A especialista também recomenda fazer uma massagem local, de fora para dentro, para ajudar a reduzir o inchaço.

Mesmo que o “efeito Cinderela” seja momentâneo, Ana Carolina indica fazer compressas frias com chá de camomila gelado. “Molhe uma gase no chá e coloque-a esticada no congelador. Quando ela estiver ‘congelada’, aplique cuidadosamete sobre a pele.”

Dicas para clarear olheiras usando maquiagem

shutterstock
Maquiagem pode ser uma forma prática de clarear olheiras durante um dia que não dê tempo de fazer compressas
“E se as olheiras apareceram durante a noite e eu acordo de manhã sem tempo de fazer compressas?”, você pode até estar se perguntando. É aí que entram as dicas de maquiagem para clarear olheiras. Apesar de não ser uma solução eficaz e sair com removedor de maquiagem, os cosméticos podem ser a salvação em alguns dias.

De acordo com a make-up artist do Studio Tez Spa do Cabelo, Carol Couto, a região da área dos olhos concentra textura, e quem tem manchas precisa de mais cobertura. “Antes de começar a maquiagem, é preciso hidratar e preparar a pele, o que vai ajudar nessa cobertura, durabilidade e naturalidade. E quanto menos produto usar, melhor. Depois, o passo é aplicar o corretivo colorido para ajudar na neutralização seguido do corretivo do tom da sua pele.”

Segundo a especialista, enquanto os corretivo cor da pele deixam o tom mais uniforme, são os coloridos que neutralizam pigmentações irregulares — por isso são mais recomendados no caso das olheiras. “No geral, as manchas com tons arroxeados e acinzentados devem ser cobertas com o corretivo em tons quentes, pêssego em peles brancas, laranja para peles morenas ou vermelho nas peles negras. Quanto mais escura a pele, mais forte o tom do corretivo.”

Assim, o primeiro passo é aplicar uma camada fina do corretivo colorido, dando batidinhas com a ponta dos dedos para não espalhar para fora da olheira, e deixar a pele absorver. Na sequência, a recomendação é aplicar o corretivo do tom da sua pele. Segundo a profissional, o melhor corretivo para disfarçar as olheiras é o líquido, pois ele é mais fácil de espalhar, tende a ficar mais natural e não marca tanto as linhas de expressão, quando os cremosos ou em bastão.

“Depois de corrigir e clarear olheiras , ilumine os pontos profundos, na parte interna do olho, para diminuir a impressão de inchaço. Outra dica é aplicar esse corretivo na linha da profundidade, ele vai causar o efeito oposto projetando essa profundidade”, finaliza Carol.

Fonte: Delas – iG @ https://delas.ig.com.br/beleza/2018-09-02/clarear-olheiras-tratamento-maquiagem.html

Perdi meu culote com a minilipo feita em casa!

Faça como eu: leve a clínica estética pra sua casa. Gastei pouquinho com cremes redutores pra massagem e me livrei de alguns centímetros em três meses

Mariana Gomes (/)

Três meses depois perdi dois centímetros
de medida. Meu culote? Desapareceu!
Foto: Bob Paulino

Todos os dias reservo um tempo para praticar exercícios físicos. Mesmo assim, passei a vida inteira com um incômodo: meu culote. Ele sempre me perturbou. Era horrível.

Há mais ou menos um ano, aprendi a fazer a automassagem redutora e a drenagem linfática. Eu faço em mim mesma, as duas ao mesmo tempo. Minha fisioterapeuta indicou um produtinho mágico, próprio para usar nesse tratamento.

Três meses depois, o que parecia impossível aconteceu: perdi cerca de dois centímetros de medida. Meu culote? Desapareceu! Passo o mesmo gel redutor para fazer esteira. Ele estimula a
queima de calorias. A pele arde muito, mas é até bom. Parece que percebo a gordura se movendo. Você também pode diminuir medidas.

Leia também: Womax Gel Lipo funciona

Veja como fazer a massagem redutora

Confira o passo a passo da drenagem linfática

Bons e baratos

1. Leite hidratante Beleza Firmadora, da Monange (200 ml). R$ 5,15

2. Creme de massagem ativador, da Dermo Hair (240 g). R$ 26

3. Complexo Ecofl oral com cafeína, da D’Água Natural (550 g). R$ 31,95

4. Gel termoativo, da D’Água Natural (750 g). R$ 39
Este é o que a Renata usa. É ótimo e dura cerca de seis meses!

Leia também: Phytophen funciona

5. My Silhouette, da Nívea (200 g). R$ 42,50

6. Sonogel Stetic, da Adcos (1 000 g). R$ 77

7. Gel redutor crioterápico Reduxcel, da Adcos (1 000 g). R$ 110

* Preços pesquisados em setembro de 2009.

Leia também: Kifina funciona

Cinturinha de pilão
A automassagem redutora não queima calorias. Ela aumenta o metabolismo local por meio de movimentos fortes e contínuos. A gordura se movimenta, daí a modelagem do corpo e a redução de medidas. ”É ideal pra afinar a cintura, diminuir o culote ou acabar com o desconforto de quando as partes internas das coxas raspam uma na outra”, explica a fisioterapeuta e coordenadora do Spa Equilíbrio (SP) Karina Alves.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Os cremes são fundamentais. ”Eles estimulam a diluição das gorduras”, diz a especialista. E não se assuste: a pele fica bem vermelha mesmo. Isto acontece por causa do produto e da força dos movimentos. A massagem pode ser feita em qualquer parte do corpo.

Xô celulite!
Pense no principal ralo da sua casa. Agora lembre-se do caos que acontece quando ele entope. Pois então: a mesma coisa ocorre com seu corpo ao reter líquidos. ”Os efeitos são muitos, dentre eles inchaço e as temidas celulites”, explica Karina.

Quem exerce o papel do ralo no organismo é o sistema linfático. Dentre outros lugares, os gânglios linfáticos localizam-se na parte do baixo abdômen e nas virilhas. A drenagem estimula o funcionamento desses ”ralos”. Já a massagem empurra o líquido parado para os gânglios. ”Junto também vão as toxinas que causam a celulite”, diz a fisioterapeuta.

Os movimentos são leves e devem ser direcionados para a virilha (se feitos nas coxas) ou para o final do abdômen (quando na barriga).

Gel Corps – Hinode – Gel Redutor de Medidas

Lutando contra balança?? No meu caso sempre neh!!

Hoje vou contar um segredinho para vocês, a pouco tempo descobri um aliado nessa batalha, como usar, para que usar, custo e onde encontrar.

Galera, a alguns meses ouvia falar do tal gel azul que auxilia na redução de celulite, ativa o metabolismo, reduz medidas , reduz as marcas de estrias e ainda estimula tonificação da pele.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Iniciei o uso do gel a 15 dias.

Como usar:
Passe no local desejado e deixe agir por em média 30 minutos, e sentira que a pele vai ficar super gelada.
O nosso corpo tem uma temperatura média de 36 graus Celsius, e quando usa o gel a tendência é ficar bem gelado mesmo, então nosso corpo vai entender que esta região esta muito fria e vai trabalhar mais acentuadamente nesse local para voltar a temperatura normal.

Ativando assim um gasto maior de energia, auxiliando a queimar o tecido adiposo ( gordurinhas ) reduzindo as medidas e celulite deixando a pele até mais tonificada, realizando o aceleramento do metabolismo no local.

Leia também: comprar Womax Gel Lipo

Sendo o gel um produto criateparatico*, ele não precisa de auxilio de papel filme ou cintas térmicas, ele pode ser usado todos os dias, recomendado no máximo 3x ao dia.

Aplicando massagem pode-se perder de 2 a 8 cm de gordura localizada. Aconselha-se para potencializar o efeito do gel, fazer exercícios físicos, que poderá acentuar muito mais a redução de medidas e celulite.

Leia também: Kifina funciona

Simplesmente estou amando, perdi 6 cm na região do abdômen e 4 cm coxas, em apenas 15 dias de uso do gel, praticando exercícios físicos e cuidando um pouco na alimentação.

Leia também: Phytophen funciona

O custo do produto é de R$ 51,50, vem 500 gramas do produto, rendimento é excelente.
Pois para cada região a ser aplicado o produto é uma pontinha de espatula.

Dicas gerais:
Use uma espatula para retirar o produto do pote, para não contaminar seu gel.
O produto não pode ser usado por gestantes.
Evitar uso se a pele estiver lesionada ou irritada.
Pratique exercícios e cuide da alimentação para potencializar os efeitos.